FISIOLOGIA DA COMPOSIÇÃO: Gênese da obra literária e criação em Graciliano Ramos e Machado de Assis

Autor: SILVIANO SANTIAGO

Neste ensaio inusitado, Silviano Santiago recria os bastidores da criação literária, em diálogos com escritores como Paul Valéry, Jacques Derrida, Machado de Assis, Edgar Allan Poe, Graciliano Ramos e outros. Desenvolvedor do conceito de obra hóspede/obra hospedeira, ele situa sua produção ensaística ficcional, principalmente o ensaio Em Liberdade (1981) e o romance Machado (2016), em incursões pelas obras machadianas Esaú e Jacó e Memórias póstumas de Brás Cubas, e por Memórias do Cárcere, de Graciliano Ramos, em que a partir de sugestões interpretativas e metáforas, se fundem escritor e crítico.

  • Dimensões:

    14 x 21cm
  • Assunto:

    Literatura/Ensaio
  • ISBN:

    978-65-86616-55-2
  • Nº de páginas:

    235
  • Ano de edição:

    2020
SILVIANO SANTIAGO

O autor: SILVIANO SANTIAGO

Silviano Santiago nasceu em Formiga, Minas Gerais, em 29 de setembro de 1936. É ensaísta, poeta, professor, tradutor, contista e romancista. Começou a escrever em 1954, para uma revista de cinema. É laureado em Letras Neolatinas e especializado em literatura francesa, com doutorado na Universidade de Paris, Sorbonne. Foi instrutor na Universidade do Novo México, em Albuquerque, de 1962 a 1964 e passou pelas Universidades de Rutgers, Toronto, Nova York, Buffalo e Indiana. No Brasil, foi catedrático da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e da Universidade Federal Fluminense.Em 1969, publicou em Nova York a antologia Brasil. Em 1975, publicou uma antologia de prosa e verso de Ariano Suassuna e a edição comentada do romance Iracema. Em 1985, publicou suas traduções para Poemas de Jacques Prévert e, dez anos depois, traduziu Por Que Amo Barthes , de Alain Robbe-Grille. Integrou a Comissão Julgadora do Prêmio Literário Nacional/1989, do Ministério da Cultura e auxiliou na montagem do Programa Avançado de Cultura Contemporânea (PACC), em 1994. Tem mais de 30 obras publicadas, entre romances, ensaios, contos e poemas, tendo recebido por seu conjunto, em 2013, o Prêmio Machado de Assis, da Academia Brasileira de Letras. Em 2015 venceu o Prémio Oceanos de Literatura em Língua Portuguesa, com o romance Mil Rosas Roubadas.

Outros livros

  • ÁLVARO LINS: SETE ESCRITORES DO NORDESTE
  • ÁLVARO LINS: SOBRE CRÍTICA E CRÍTICOS
  • ESCRITORES PERNAMBUCANOS DO SÉCULO XIX - TOMO 1
  • ESCRITORES PERNAMBUCANOS DO SÉCULO XIX - TOMO 2
Ver Catálogo Completo